Produtores da comunidade de Igarapé das Armas recebem licenças ambientais para a prática de 23 atividades agropecuárias

Através das licenças, a Prefeitura de Macapá busca impulsionar o desenvolvimento econômico das comunidades e fortalecer a agricultura familiar

0 161

Nesta sexta-feira (17), a Prefeitura de Macapá concedeu licenças ambientais para 15 produtores da comunidade do Igarapé das Armas, Zona Rural do município. Com a autorização, eles poderão executar 23 atividades agropecuárias, incluindo a criação de animais de pequeno e grande porte e o cultivo da mandioca, uma prática comum na região.

A iniciativa da gestão municipal tem como objetivo o desenvolvimento sustentável das atividades agrícolas locais. A entrega do licenciamento foi executada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Postura Urbana (Semam), em conjunto com a Secretaria de Mobilização e Participação Popular (Semmopp).

Gerson da Silva é produtor da localidade há 10 anos. Ele conta que buscou na comunidade o lugar para trabalhar com a agricultura e construir sua família. Com as licenças ele poderá diversificar e expandir sua escala de produção, aumentando significativamente sua renda.

- Advertisement -

“Cultivamos a mandioca e, a partir disso, comercializamos farinha, beiju e tucupi nas feiras de Macapá. Essa é a fonte do nosso sustento, agora, com a autorização ambiental, vamos trabalhar com segurança e garantir o sustento digno para a nossa família”, disse.

 

O licenciamento ambiental concedido pela Semam é fundamental para garantir que a produção local ocorra de maneira responsável e planejada. A iniciativa assegura juridicamente as atividades desempenhadas pelos produtores e contribui para a preservação ambiental.

“Nosso objetivo é impulsionar e fortalecer as comunidades locais, permitindo que obtenham renda por meio da agricultura familiar. A subsistência deles depende disso, e a gestão precisa auxiliar e apoiar de maneira eficaz”, ressalta Valcir Marvulle,  secretário Municipal de Meio Ambiente.

Na ocasião, os moradores da comunidade também foram ouvidos pela equipe técnica da Semmopp.

“Viemos acompanhar a entrega das licenças, ouvir as necessidades da comunidade e nos colocar à disposição para colaborar na busca por uma melhor qualidade de vida para todos da comunidade”, ressaltou Elenice Scherer,  subsecretária das Agências Distritais da Semmopp.

Comentários
Carregando...