Mais de 25 mil pessoas acompanham desfiles de 13 de Setembro do Governo do Estado no Sambódromo

Foram 57 escolas e mais de 4 mil estudantes se apresentando nesta quarta-feira, 13, em Macapá

0 58

Os desfiles de 13 de setembro, data que celebra a criação do Território do Amapá, foi cheio de homenagens e muitas emoções na avenida Ivaldo Veras, no Sambódromo, na Zona Sul de Macapá. O espetáculo, que reuniu 57 escolas com mais de 4 mil estudantes, contou com apresentações que remontam a história e a cultura que deu origem ao povo amapaense. Mais de 25 mil pessoas foram acompanhar os desfiles.

Para abrir a festa, as primeiras homenagens foram para as pessoas que contribuíram para a formação política e cultural do estado, entre eles, ex-governadores representados por familiares, jornalistas e figuras públicas importantes para o cenário amapaense.

FOTOS: desfile cívico estudantil une história e cultura em celebração ao ‘Amapá 80 Anos’

- Advertisement -

As “bandas show” das escolas estaduais trouxeram um repertório que mescla músicas marciais e sons da música popular brasileira, que embalou o público que compareceu ao Sambódromo. A banda de fanfarra da Escola Estadual Almirante Barroso, do município de Santana, estreou na avenida com a música “A raposa e as uva”, do cantor Reginaldo Rossi.

“Hoje a educação do Estado do Amapá deu um show de participação, de envolvimento, de comprometimento, de felicidade, de vontade de resgatar a nossa história. Foi lindo de ver. Agradeço aos profissionais, estudantes e ao público que compareceu e celebrou conosco esses 80 anos. Vamos trabalhar juntos para mudar realidades e escrever uma nova história para o Amapá”, destacou o governador Clécio Luís.

A enfermeira Maria das Graças, de 73 anos, foi acompanhar a apresentação da filha, que desfilou pela Escola Estadual Coaracy Nunes. Na ocasião, ela lembrou de quando desfilou pelo Colégio Amapaense, e o Gabriel de Almeida Café (antigo CCA). Para ela, o evento estimula o patriotismo no jovem e cria novas maneiras de ocupar o tempo deles.

“Um evento desse anima os jovens, porque eles atualmente só querem saber de coisas que não edificam. Antigamente era muito bom. A gente se reunia o mês todinho pra ensaiar. Tinha disputa de carro alegórico, banda. Eventos como esse precisam ser permanentes”, reforçou Maria.

Foi a primeira vez que a Laís Marinho, de 17 anos, desfilou. Ela é aluna do 3º ano da Escola Antônio Cordeiro Pontes. Para a estudante, o momento foi incrível e empolgante. Com o tema “Desmembramento e a Criação do território do Estado do Amapá”, ela e os amigos contaram um pouco desse processo.

“Foi um marco muito grande e histórico para o nosso estado ter essa independência. O Amapá já se desenvolveu bastante, no meu ponto de vista, mas tem muito para crescer ainda. Hoje o que sinto mais falta é mais oportunidade para os jovens, mas acredito que isso está mudando”, refletiu a estudante.

A secretária de Educação do estado, Sandra Casimiro, destacou que o momento foi para apresentar à comunidade amapaense o que vem sendo desenvolvido nas escolas. Ela enfatizou que o evento fortalece a educação, sobretudo, o protagonismo dos jovens.

“O desfile de hoje foi um sucesso total. Conseguimos trazer a comunidade para ver e acompanhar o trabalho que está sendo desenvolvido nas escolas da rede estadual. É o compromisso do Governo do Amapá com o protagonismo juvenil. Vamos continuar promovendo mais ações como essas”, ressaltou a gestora.

O grupo Banzeiro Brilho de fogo fechou as apresentações na Ivaldo Veras, ao som das caixas de marabaixo e instrumentos de sopro, que reproduziram o tradicional marabaixo e batuque.

Ao todo, 57 escolas e mais de 4 mil estudantes desfilaram neste 13 de setembro. Nesta quinta-feira (14) será realizado o desfile de 9 escolas do distrito de São Joaquim do Pacuí, na própria comunidade. Na sexta-feira, 15, será a vez das escolas estaduais de Santo Antônio da Pedreira.

https://www.portal.ap.gov.br/img/noticias/b142b3389354b52330ddd006640140f3.jpg

Comentários
Carregando...