Santana recebe usina de oxigênio doada pela iniciativa privada. Já são 4 equipamentos que o Amapá recebe a pedido de Davi

Maquinário veio transportado por avião da FAB, também a pedido do senador, e chegou neste sábado a Macapá.

0 136

Chegou neste sábado (14), em Macapá , a quarta usina de oxigênio do Amapá. Com o agravamento do número de casos de Covid-19, o senador Davi Alcolumbre trabalhou em todas as frentes possíveis para garantir suporte de oxigênio aos doentes.

Em março, duas usinas chegaram ao Amapá. Uma foi instalada em Laranjal do Jari e a outra, no município de Oiapoque. Ambas foram liberadas pelo governo federal e transportadas em aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) a pedido do senador Davi.

Em abril, foi a vez de Macapá receber uma usina produtora de oxigênio medicinal, também transportada pela FAB. Para a usina da capital, Alcolumbre foi bater à porta da iniciativa privada que doou o equipamento ao Estado.

- Advertisement -

Naquela ocasião, o senador Davi assumiu o compromisso, junto ao governador Waldez Góes e do prefeito Bala Rocha, de articular uma quarta usina de oxigênio para o Amapá, a ser instalada no município de Santana.

“À medida que a vacinação avança, diminuem os casos graves de Covid-19, mas há outras doenças e outros pacientes que precisam de tratamento com oxigênio medicinal. A nossa preocupação é melhorar o atendimento do sistema de saúde como um todo”, justificou o senador.

Doação veio da iniciativa privada

Desta vez, a usina foi uma doação da AmBev/Coca-Cola. O equipamento veio de São Paulo para Macapá em avião da FAB, também a pedido do senador.

No aeroporto, uma pequena comitiva acompanhou a chegada do equipamento. Estavam lá a prefeita em exercício de Santana, Isabel Nogueira; a secretaria municipal de Saúde, Ithiara Madureira; o secretário de Saúde do Amapá, Juan Mendes; e Jardel Nunes, chefe de gabinete do senador Davi no estado.

Em Santana, o maquinário será instalado nos próximos dias .

A usina tem capacidade de produção de 8,5 metros cúbicos de oxigênio por hora, o que garante o atendimento das necessidades de um hospital de médio porte.

A produção da usina equivale a 100 cilindros/dia e isto significa a capacidade de atender entre 50 e 100 pacientes por dia.

Davi explica que vem atuando em conjunto com o governo do Estado e prefeituras dos demais municípios, que comandam a instalação e a operação dos equipamentos.

“Com certeza, a rede de saúde, mais equipada, vai prestar um melhor atendimento aos amapaenses que precisam de oxigenação hospitalar. Essa é a quarta usina de oxigênio que conseguimos e que, a partir de agora, fará parte do patrimônio da rede de Saúde do estado para atender a todos os pacientes que dele necessitarem” , concluiu o senador Davi.

Assessoria de Imprensa
Senador Davi Alcolumbre

Comentários
Carregando...