Prefeitura de Macapá realiza torneio de Futebol de Campo e Vôlei para atletas LGBTQIA+

Evento reuniu 10 equipes das modalidades esportivas no Complexo Araxá

0 115

A Prefeitura de Macapá realizou neste sábado (2) o 1° Mini Torneio LGBT. O evento aconteceu no Complexo Araxá, com duas modalidades: futebol de campo e vôlei misto 4×4.

A competição teve como objetivo incentivar a prática esportiva e a integração entre as mulheres lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis e o público LGBTQIA+ da cidade. As equipes vencedoras de cada modalidade receberam medalhas como premiação.

Quatro times participaram do futebol de campo e seis times participaram do vôlei misto 4×4. O sistema de disputa foi mata-mata, ou seja, quem perdeu foi eliminado.

- Advertisement -

O objetivo do torneio foi incentivar a prática esportiva e a integração entre as mulheres lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis e o público LGBTQIA+ da cidade.

As jogadoras comemoraram a conquista e a oportunidade de participar do torneio. Beatriz Oliveira, de 22 anos, líder da equipe Beatriz, disse que o evento foi muito importante para valorizar a diversidade e o esporte feminino.

“Estou muito feliz com o resultado e com a experiência de jogar com outras mulheres que também fazem parte da comunidade LGBT. Acho que esse tipo de iniciativa ajuda a combater o preconceito e a promover o respeito e a inclusão”, afirmou.

 

Patrícia Farias, de 20 anos, atacante da equipe Orion, também elogiou a realização do torneio. Ela disse que o futebol é uma paixão desde criança e que sempre sonhou em jogar profissionalmente.

“Eu amo jogar futebol e fico muito feliz em poder participar de um torneio como esse, que valoriza as mulheres e a diversidade”, declarou.

 

O coordenador municipal de políticas de diversidade, Edem Jardim, destacou que o torneio faz parte das ações da prefeitura para promover a cidadania e os direitos humanos das pessoas LGBT.

“Esse é um evento pioneiro na cidade e que tem como objetivo incentivar a prática esportiva e a integração entre as mulheres LGBT. Queremos mostrar que elas têm espaço e voz na sociedade e que merecem respeito e dignidade”, disse.

O torneio contou com o apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e da Secretaria Municipal de Direitos Humanos (SMDH).

 

Comentários
Carregando...