Prefeitura capacita profissionais da saúde sobre estratégias de prevenção ao HIV, PEP e PrEP

Profissionais da saúde municipal participaram do treinamento nesta sexta-feira (15), no Centro de Especialidades Papaléo Paes (Ceppaes)

0 45

A Prefeitura de Macapá capacitou profissionais de saúde da rede municipal com treinamento sobre estratégias de prevenção ao HIV, abordando PEP e PrEP. O propósito é instruir os participantes acerca dos conceitos, benefícios e desafios associados aos métodos de profilaxia. O curso aconteceu nesta sexta-feira (15) no Centro de Especialidades Papaléo Paes (Ceppaes).

O curso, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa),  faz parte das ações “Dezembro Vermelho” , campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e do tratamento adequado contra o HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Erica Aymoré, Secretária Municipal de Saúde, destaca que o treinamento tem como objetivo disseminar informações precisas, esclarecer dúvidas e capacitar os profissionais para a correta utilização dos métodos preventivos.

- Advertisement -

“Ofertamos o treinamento a todos os nossos servidores, garantindo que estejam prontos e capacitados para orientar sobre os métodos de prevenção ao HIV quando procurados em nossas Unidades Básicas de Saúde”, afirmou.

Para o técnico em enfermagem, Emerson Brazão, o curso será um acréscimo significativo em sua carreira, contribuindo para elevar a qualidade da assistência e fortalecer as práticas de prevenção ao HIV em Macapá.

“Como técnico do Consultório na Rua, considero o curso importante, especialmente ao lidar com públicos-chave mais vulneráveis à doença, como pessoas em situação de rua. Essa capacitação certamente será um aporte significativo à minha profissão”, disse.

PEP E PrEP

PEP e PrEP são siglas que se referem à Profilaxia Pós-Exposição e à Profilaxia Pré-Exposição, respectivamente. Ambas são estratégias que utilizam medicamentos anti-HIV para reduzir o risco de infecção pelo vírus em pessoas que se expuseram ou que se expõem a situações de risco, como sexo sem preservativo, compartilhamento de seringas ou violência sexual.

A PEP consiste no uso de um coquetel de medicamentos por 28 dias, iniciado o mais rápido possível após a exposição ao vírus, preferencialmente nas primeiras duas horas e no máximo em até 72 horas. A PrEP consiste no uso diário de um comprimido que combina dois medicamentos, iniciado antes da exposição ao vírus e mantido por um período indefinido, dependendo de diversos fatores.

Ambas as estratégias são seguras, eficazes e fazem parte do conjunto de medidas de prevenção combinada, que inclui também o uso de preservativos, a testagem regular, o tratamento das ISTs e a terapia antirretroviral para as pessoas que vivem com HIV. O tratamento com PEP e PrEP é garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pode ser acessado nas unidades de saúde que oferecem esse serviço.

Comentários
Carregando...