Mães recebem orientações para o bem-estar e saúde mental

Rodas de conversa são realizadas nas unidades de saúde para abordar o tema

0 104

No sétimo mês de gestação, Natália Cruz, 26 anos, ainda tem muitas dúvidas sobre os cuidados com o corpo e a mente após o parto. Ela realiza o acompanhamento pré-natal, mas aproveitou a roda de conversa com especialistas nesta quarta-feira (10), na UBS Marcelo Cândia para trocar experiências. A ação fez parte da campanha Maio Furta-cor, que está sendo desenvolvida nas unidades pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a coordenação local da campanha.

“A gravidez é um momento bonito, mas não é só flores. Me preocupo em como será meu pós-parto, se darei conta de cuidar de tudo, se vou conseguir amamentar. A gente precisa desse momento de recuperação”, comentou Natália Cruz.

A roda de conversa reuniu mães, gestantes e puérperas da comunidade e que fazem acompanhamento na unidade, para abordar sobre os cuidados com a saúde psicológica e emocional da mulher devido à rotina do dia a dia na maternidade e a prevenção dos quadros de depressão e outros tipos de transtornos mentais nesse período.

- Advertisement -

A chefe do Departamento de Ciclos de Vida da Secretaria Municipal de Saúde, Larissa Moraes, destaca que os espaços de escuta promovidos nas unidades acolhem esses mulheres, pois o cuidado inicia com uma assistência adequada durante o pré-natal e o acompanhamento deve ser continuo.

“Quando a saúde mental materna está prejudicada, pode afetar o bebê, com risco de dificuldades na amamentação e na capacidade materna de cuidar de si mesma”, ressaltou.

A psicóloga Ana Luiza Cavalcanti, representante da campanha nacional, participou desse momento com as mães e falou sobre os transtornos que podem ser desenvolvidos no período gestacional, pós-parto e a importância de uma rede de apoio.

“Ser mãe é um desafio e como todo ciclo na vida, pode trazer inseguranças. Os pais, as famílias e os amigos devem compreender que esse é um momento importante, de adaptação, e as mulheres precisam ser mais compreendidas. É sempre importante buscar ajuda ao notar sinais de adoecimento psicológico”, concluiu.

A campanha continuará com rodas de conversa nas unidades:

18.05 – UBS Marabaixo – 8h30

19.05 – UBS Macapaba – 8h30

26.05 – UBS Leozildo Fontoura Barreto – 14h30

Comentários
Carregando...