Davi e deputados buscam soluções com ministro da Saúde para resolver gargalo no TFD do Amapá

Audiência foi desdobramento da reunião ocorrida com Jeancarlo Gorinchteyn, secretário de Saúde de São Paulo, no último dia 3, naquela capital

0 112

Uma reunião entre o senador Davi Alcolumbre (Democratas-AP), os deputados federais Marcivânia Flexa (PCdoB – AP), Pedro Dalua (PSC – AP), Vinicius Gurgel (PL – AP), e os secretários estadual e municipal de Saúde, respectivamente, Juan Mendes e Karlene Lambert, com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, realizada na manhã desta terça-feira (14), deu seguimento à questão do TFD (Tratamento Fora do Domicílio) para amapaenses com doenças graves que necessitam de acompanhamento em centros de saúde mais avançados.

O encontro foi um desdobramento da reunião, da qual também participaram a deputada Aline Gurgel (coordenadora da bancada federal) e os deputados estaduais Edna Auzier (PSD) e Jory Oeiras (DC), prefeito de Santana, Bala Rocha, com o secretário de Saúde de São Paulo, Jeancarlo Gorinchteyn, ocorrida no último dia 3, naquela capital.

Com o ministro da Saúde foi possível buscar soluções para o gargalo do TFD (tratamento fora do domicílio).

- Advertisement -

Marcelo Queiroga explicou que é possível um “Incremento Temporário do Teto da Média e Alta Complexidade” (Mac), ou seja, estabelecer um recurso temporário destinado a complementar o custeio dos serviços de média e alta complexidade, com o objetivo de melhorar o atendimento à população, incrementando o financiamento da rede própria de atendimento e/ou, ainda, atuando na ampliação do custeio, proporcionando a redução de filas de atendimento. Porém, os valores para 2021 estão fechados.

A ideia do senador Davi, defendida ainda na audiência com Jeancarlo Gorinchteyn, secretário de Saúde de São Paulo, é de que o Amapá possa ampliar o volume de recursos para TFD por meio de emenda de bancada.

Para o secretário de Saúde do Amapá, Juan Mendes, a idéia do senador Davi Alcolumbre pode ser a solução.

“Nós temos uma demanda reprimida de mais de 600 pacientes para TFD, desde oncologia a transplante de órgãos”, explicou Juan.

O senador Davi explicou que a reunião no Ministério da Saúde deixou claro o caminho legal e os limites orçamentários para incrementar o socorro aos pacientes que precisam de Tratamento Fora do Domicílio.

“O Amapá tem um número significativo de pacientes que precisam desse tipo de tratamento que somente São Paulo, que tem a medicina mais avançada do país, pode oferecer”, disse o senador.

*Mais de R$ 70 milhões nos próximos dias *

Ainda na audiência com o ministro da Saûde, foi confirmada a liberação, ainda esta semana, de recursos de mais de R$ 70 milhões para a Saúde do Amapá, contemplando também as Regiões Metropolitanas de Macapá, Mazagão e Santana.

Os recursos são resultado da bancada federal que, unida, priorizou a saúde na destinação de emendas impositivas ao Orçamento da União.

O ministro Marcelo Queiroga ainda confirmou a Davi que a emenda do senador destinada ao programa Mais Visão, no valor de R$ 8 milhões, também será liberada esta semana.

“É nossa prioridade fortalecer a assistência na saúde em todos os estados brasileiros e, principalmente, ampliar a oferta de serviços do SUS e de políticas públicas que são importantes para a população amapaense”, assegurou Marcelo Queiroga.

Assessoria de Imprensa
Senador Davi Alcolumbre

Comentários
Carregando...