Castramóvel Itinerante realizará 900 esterilizações eletivas em cães e gatos no Macapaba

30 senhas foram distribuídas no primeiro dia de ação com o objetivo de realizar consultas e castrações em cães e gato

0 93

O Castramóvel Itinerante para a realização de esterilização eletiva em cães e gatos residentes dos bairros da Zona Norte da Capital, iniciou os atendimentos nesta segunda-feira (8). O ponto que está localizado no Conjunto Habitacional Macapaba I visa atender 30 animais diariamente com a meta de operar, no mínimo, 900 animais durante três meses, além de ofertar consultas e exames.

Do primeiro dia da ação até sexta-feira, gatos com idade mínima de seis meses e até cinco anos estão sendo atendidos. Uma equipe de seis pessoas faz os atendimentos, dentre elas duas médicas veterinárias.

A coordenadora de Saúde, Proteção e Defesa Animal da Secretaria Municipal de Vigilância em Saúde (SMVS), Flávia Lima, frisou que o objetivo da castração é diminuir a superpopulação de animais errantes em situação de rua, diminuir as crias indesejadas e evitar a proliferação de doenças.

“Os benefícios da castração são diversos como evitar o câncer de mama e de útero nas fêmeas; evitar o câncer de próstata nos machos, aumentar a longevidade e reduzir a agressividade do animal”, destaca.

Segundo ela, a ação da Prefeitura de Macapá deve diminuir 240 mil crias indesejadas, caso os 900 animais não fossem castrados, além de combater diversos tipos de patologias.

De acordo com a médica Veterinária, Ingrid Quintela, as unidades veterinárias abrangem serviços de consultas aos animais e exames prévios, e após o resultado, eles são encaminhados aos procedimentos cirúrgicos.

Os animais devem fazer o jejum hídrico e alimentar de oito horas, à noite. Pela manhã, o tutor deve levar as devidas documentações: RG, CPF, comprovante de residência.

“Em seguida, o animal passa pela clínica para saber as condições físicas e laboratoriais. Logo após a certificação da saúde, fazemos uma pequena cirurgia de um a dois pontos com duração de aproximadamente 10 minutos”, explicou a médica Veterinária.

Os animais com algumas doenças como queda excessiva de pelos não podem fazer a cirurgia, bem como as fêmeas no cio ou que amamentam também não podem ser castradas.

É importante informar que o animal deve estar saudável e que o pós-operatório, em casa, deve ser rigorosamente bem cuidado pelo responsável.

É o caso da Mary, da raça Angorá: uma gatinha da raça de quatro anos, que teve três crias. Os tutores disseram que a oportunidade de castrar “filha” é importante para a saúde da própria gatinha.

“Agora vamos ficar mais tranquilos para cuidar da saúde dela, pois durante o cio, nós ficávamos preocupados com o sofrimento. Às vezes ficava presa, outras, fugia, e agora vai ser melhor até para evitar doenças. Somos gratos pela oportunidade, pois não tínhamos condições financeiras para arcar com a cirurgia dela”, agradeceu a tutora da Mary.

O Castramóvel Itinerante clínico e cirúrgico é um ambiente bem equipado com duas unidades que têm refrigeração, mesa de apoio cirúrgico, máquinas de hemogramas, entre outros equipamentos.

O Projeto vai alcançar outros bairros e localidades onde as pessoas carentes necessitam do atendimento para os animais de estimação.

Fotos: Jesiel Braga/PMM

- Advertisement -

Comentários
Carregando...