“A prefeitura está abrindo portas à mulher negra. Essa ação é importante porque faz ecoar a nossa voz”, diz participante em encontro do Improir

Encontro foi fundamental para o debate pela construção de políticas do poder público junto à sociedade em prol da equidade e da valorização do povo preto

0 159

Mulheres negras quilombolas das regiões urbanas e rurais de Macapá – representantes da Rede Amazônia Negra, religiões de matrizes africanas, das comunidades do Curiaú, Ressaca da Pedreira, Conceição do Macacoari, Igarapé do Lago, Porto do Céu e São José do Matapi participaram da abertura das plenárias sobre a temática feminina. O encontro foi realizado na Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), na tarde desta sexta-feira (24).

Diretor Pedro Alencar disse que serão sete dias de encontros em Macapá, e que a programação nos distritos será divulgada | Foto Jesiel Braga

O diretor adjunto do Improir, Pedro Alencar, informou que as plenárias darão subsídios à Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial, que será realizada pela Prefeitura de Macapá, de 28 a 30 de abril, por meio do Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir).

Professora e artista Verônica dos Tambores participou do evento, ela disse que encontrar com a mulher negra é encontrar com a coragem. E como mulher preta, ela disse que foi muito importante o debete sobre o combate às violências, essencial oportunidade de ouvir as mulheres, as necessidades de políticas públicas.

Professora e artista Verônica dos Tambores disse que a prefeitura está abrindo portas à mulher negra | Foto Jesiel Braga PMM

“A Prefeitura de Macapá está abrindo as portas para a mulher negra, por isso essa ação do Improir é muito importante porque faz ecoar a nossa voz, a nossa mensagem, os nossos anseios, de todas as mulheres pretas à sociedade e aos que podem politicamente desenvolver ações efetivas”, disse a professora.

A diretora de Promoção da Igualdade Racial do Improir, Vanderline Lorrane, disse que a Conferência é fundamental para a construção de políticas públicas do poder público junto à sociedade civil em prol da equidade e da valorização do povo preto.

Autoestima da mulher preta quilombola foi um dos assuntos abordados pelo Improir, disse a diretora Vanderline Lorrane | Foto Jesiel Braga

“Neste primeiro encontro, a nossa gestão quer ouvir o público feminino com o objetivo de promover melhorias para os segmentos étnicos-raciais, de proporcionar o bem-estar e a autoestima da mulher preta quilombola”, ressaltou.

A pré-plenária contou com participação do diretor-presidente do Improir, Auizio de Carvalho, de representantes de mulheres quilombolas, como Macione Leite, e do Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM), com palestras com Socorro Marques, coordenadora de políticas públicas para as mulheres. Na segunda-feira (27), o encontro vai debater sobre afroempreededorismo.

Acompanhe a programação das pré-plenárias com os segmentos sociais:

Local: Auditório da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), localizado na Rua Eliezer Levy, 1097, das 15h às 20h

27 de março, segunda-feira: Empreendedores afro

28 de março, terça-feira: Juventude negra quilombola

29 de março, quarta-feira: Religião de Matriz Africana

30 de março, quinta-feira: População LGBTQIA+

31 de março, sexta-feira: Comunidades Quilombolas

1º de abril, sábado: Cultura de Matriz Africana – Marabaixo, Batuque, Capoeira e Hip Hop

- Advertisement -

Comentários
Carregando...